A natureza é sábia e o nosso corpo é uma máquina perfeita que reage diretamente a cada elemento que introduzimos nele. Somos o que comemos e muito frequentemente o nosso estado de espírito, a nossa saúde e até os nossos pensamentos estão condicionados pelos nossos hábitos alimentares.

É precisamente por isso que ultimamente a nutrição ortomolecular incrementou o número de seguidores e interessados até um nível que vai muito além de exibir um bom corpo. A nutrição ortomolecular mostra-nos que a alimentação pode ser a nossa melhor medicina.

Todas as dietas detox falam da eliminação de toxinas e da depuração do organismo com o objetivo de o liberar de tudo aquilo que não precisa. E esta depuração sempre é associada a perder peso ou emagrecer, mas na verdade é muito mais do que isso.

Sabemos que o nosso corpo está pronto para se limpar sozinho e que existem órgãos que trabalham precisamente por isto. O que acontece é que frequentemente estes órgãos precisam de um pouquinho de ajuda para evitar que determinadas substâncias se depositem e prejudiquem a saúde.

A questão é: que órgão são estes e como é que nós os podemos ajudar? O que significa para o nosso corpo eliminar toxinas?

Os órgãos que eliminam as toxinas do nosso organismo de forma natural são: o intestino grosso, os rins e a bexiga, a pele, os pulmões, o fígado e a vesícula biliar.

Contudo, existem, além destes, outros mecanismos bioquímicos que servem para eliminar substâncias não desejáveis que, quando se depositarem dia após dia nas nossas células e tecidos, produzem doenças.

É suficiente conhecer alguns exemplos cientificamente provados para confirmar que vale a pena prestar atenção ao que introduzimos na boca.

Sabia você que o seu cérebro está formado por um 60% de gorduras?

Convém eliminar os depósitos de substância beta amiloide dos neurónios que podem originar a doença de Alzheimer.

Como?

Se ajudarmos à produção e continuação da mielina, a qual cobre e protege os neurónios. Para isso, é indispensável consumir ácidos ómega-3 e ómega-6, que pode encontrar nos frutos secos, peixes gordos (salmão, atum, truta, anchova, peixe-serra), azeite, azeitonas, sementes e abacate.

Você sabia que seus ossos são feitos de tecidos e células?

É recomendável eliminar os depósitos de ácido úrico que podem causar problemas articulares e dores reumáticas.

Como?

A consumição habitual de frutas e vegetais ajuda a baixar os níveis de ácido úrico no sangue e melhorar o aparelho osteoarticular, por causa da contribuição de minerais alcalinos.

Mesmo assim, poucos sabem que as toxinas têm polaridade pelo tecido adiposo e, por isso, iremos engordar. Felizmente, conhecemos a maneira para neutralizar muitas dessas toxinas e depósitos não desejáveis, e a ciência está a descobrir coisas novas neste sentido cada dia.

A boa notícia é que estes depósitos de toxinas neutralizam-se com substâncias que provêm da nossa alimentação, por isso simplesmente devemos aprender a comer adequadamente. Nada melhor do que uma alimentação saudável e balanceada para a máquina do nosso corpo continuar a funcionar durante muito tempo.